Seminário > CINEMA EM REAÇÃO, CINEMA EM REINVENÇÃO

CINEMA EM REAÇÃO, CINEMA EM REINVENÇÃO
Debate

Data: 28/03 | terça
Local: Cinesesc

A mesa tratará do desafio contemporâneo, no cinema e em outras artes, de reagir às particularidades do tempo histórico, sobretudo pelo viés político do comentário, da denúncia ou da reivindicação social, sem perda de um empenho formal. 

Os grandes momentos de crises e de transformações do século XX tiveram do cinema uma resposta não apenas temática, mas também e especialmente estilística, seja no neorrealismo italiano, nos cinemas novos sul americanos ou no cinema argentina do fim dos anos 1990.

Em um momento no qual tudo está em discussão e sob suspeita, o cinema pode se manter livre para ir a territórios proibidos, para expor as contradições e perversidades do mundo, para repropor outros modos existenciais, para nos deslocar de nossos pressupostos e para expressar as potências e limites de quem realiza os filmes.

O cinema pode ainda em muitos de seus segmentos manter as situações mais complexas atrás das portas (telas) ou se manter obediente aos consensos e às legislações informais de como se deve abordar certas questões e de como não se deve abordar outras.

Em um cinema que reage, politicamente, quais as formas desta reação? De que cinema político falamos? Um cinema com o qual concordamos e que apresente as causas corretas de modo correto? Ou um cinema de mais sutil e de mais complexa proposição em relação às complexidades do mundo?

Convidados:  
Cleber Eduardo – professor,  crítico e curador da Mostra de Cinema de Tiradentes
Lila Foster – pesquisadora e curadora da Mostra de Cinema de Tiradentes
Maria Clara Escobar – cineasta

Mediadora: Flávia Guerra – crítica de cinema